FIO PROTOCOL: NOMES DE DOMÍNIO PARA CARTEIRAS DE CRIPTOMOEDAS

Os serviços de nome de domínio NFT são essenciais para a consolidação da utilização de carteiras de criptomoedas. O FIO Protocol oferece uma alternativa muito simples e eficiente para substituir os endereços tradicionais ilegíveis das carteiras. Veja mais abaixo!

O QUE É O FIO PROTOCOL

O token FIO. Imagem: BeInCrypto.

A sigla FIO quer dizer Foundation for Interwallet Operability (fundação para operabilidade entre carteiras). Essa empresa foi fundada com o objetivo de oferecer alternativas legíveis por humanos para os endereços alfanuméricos das carteiras de criptomoedas.

Os nomes de domínio oferecidos pelo FIO Protocol são compostos de um nome e um domínio separados por uma arroba (como: fulana@exemplo). Assim, eles são bem parecidos com endereços de e-mail. Isso substitui os endereços comuns das carteiras de criptomoedas, que podem ter até 34 caracteres alfanuméricos (letras e números).

Cada nome de usuário precisa ter pelo menos 3 caracteres e cada domínio pelo menos 1 carácter. No total, o endereço pode ter, no máximo, 62 caracteres.

Tanto o nome quanto o domínio que constituem o endereço do FIO Protocol são NFTs separados. Isso significa que cada pessoa pode ter um domínio exclusivo. No entanto, se quiser, o proprietário do domínio pode torná-lo público, permitindo que outras pessoas o utilizem.

Nesse caso, as outras pessoas não precisarão comprar um domínio, necessitando apenas criar o nome de usuário. Os donos de domínios que querem torná-los públicos precisam pagar uma taxa de administração anual para o FIO Protocol, de 800 tokens FIO (cerca de R$ 130).

Essa é uma ação interessante, por exemplo, para empresas que querem que seus clientes usem o domínio delas.

Além de tornar o endereço das carteiras legíveis, esse tipo de nome de domínio também diminui muito a possibilidade de erros nas transações com criptomoedas. Isso é muito importante, porque esse tipo de transação é um caminho sem volta: se você enviou dinheiro para a carteira errada, pode tê-lo perdido para sempre.

Além dos nomes de domínio, o protocolo FIO tem dois outros eixos de atuação. O primeiro são os pedidos. É possível gerar pedidos de pagamento com esse protocolo, que são visíveis apenas para os usuários envolvidos. A pessoa solicitada pode escolher enviar o valor solicitado ou apenas ignorar a solicitação.

O outro eixo é a criação e anexação de dados em torno das transações, como faturas e notas. Isso é interessante para manter um histórico organizado delas que pode ser útil para facilitar situações como auditorias, por exemplo.

O FIO Protocol foi lançado em 2020, tendo começado a ser desenvolvido um ano e meio antes. 20 desenvolvedores fizeram parte dessa criação, que foi disponibilizada em código aberto.

NFTS DE DOMÍNIO

Nomes de domínio são endereços da web para sites (como p2ecrew.com) ou, na web3, também para carteiras de criptomoedas. No caso dessas últimas, eles substituem longos códigos alfanuméricos que geralmente são necessários para acessá-las.

Transformar os nomes de domínio em NFTs traz principalmente duas vantagens: a propriedade e a autonomia. É que, na web2, esses endereços são controlados por empresas centralizadas que cobram taxas anuais para quem os utiliza.

Se você gostou deste artigo, então vai adorar conhecer a P2ECREW Academy. Lá, você encontra cursos gratuitos sobre web3, metaverso, NFTs e jogos play to earn! Corre lá e faça a sua inscrição: Quero me inscrever gratuitamente!

Imagem de capa: VIN JD/Pixabay.

Posts relacionados

Deixe um comentário