Avançar para o conteúdo
P2ECREW - Tudo sobre Jogos NFT, Web3 e Metaverso » PAGUE AS CONTAS DE UM JEITO REVOLUCIONÁRIO COM CRIPTO

PAGUE AS CONTAS DE UM JEITO REVOLUCIONÁRIO COM CRIPTO

Que tal pagar seu cafezinho com Bitcoin? – usando cripto como forma de pagamento - Ep 21

As criptomoedas estão alcançando cada vez mais espaço. Agora, elas têm se consolidado como meio de pagamento em estabelecimentos comerciais. Isso traz muitas vantagens, mas também alguns desafios. No episódio 21 do podcast Simplificando Tudo, convidamos a Luiza Adena e o Lohann Paterno para nos falar tudo sobre criptomoedas como forma de pagamento.

Luiza Adena é CEO da Cryptize, iniciativa que viabiliza pagamentos em cripto. Ela é fundadora da Arbi-ON, empresa de arbitragem. Em 2020, ganhou o prêmio Mulheres Mais Inovadoras do Paraná. É diretora de organização do Legal Hackers Curitiba e membra ativa da Cora.

Lohann Paterno é arquiteto de blockchain na Enjin. Anteriormente, trabalhou na First Foundry como engenheiro de software. Fundou e foi CTO da Zenium. Também é cofundador da Veever, que visa auxiliar pessoas com deficiência visual a se locomover no ambiente urbano.

Durante o episódio, Matheus Celtic, Luiza Adena e Lohann Paterno explicam tudo sobre a adoção de criptomoedas como forma de pagamento. Confira abaixo um pouquinho do que rolou no papo entre eles.

Luiza Adena e Lohann Paterno são os convidados do episódio 21.

FORMA DE PAGAMENTO

Grandes empresas têm adotado o pagamento com criptomoedas. Com isso, elas abrem caminho para empresas menores. Dois movimentos são necessários para viabilizar essa adoção: o interesse dos comerciantes e o desenvolvimento da infraestrutura.

DESAFIOS

Existem 3 grandes problemas para a adoção de cripto como forma de pagamento. O primeiro é a regulação. O segundo é a imagem, porque ainda tem muitas pessoas que acham que cripto é uma moeda duvidosa. O terceiro é a volatilidade das moedas.

PAGAMENTOS INTERNACIONAIS

Tradicionalmente, as pessoas que trabalham para empresas estrangeiras e ganham em outras moedas, como o Dólar, sempre tiveram muita dificuldade de receber o dinheiro. Mas, com as criptomoedas, fazer transferências internacionais é simples e instantâneo.

ESCALABILIDADE

O Bitcoin não consegue escalar ao nível das transações globais, pois só faz poucas transações por segundo. Mas hoje existem novas tecnologias de blockchain que permitem um volume muito mais alto de transações, com confirmação rápida.

DINHEIRO DIGITAL

As pessoas costumam pensar que cripto significa dinheiro digital. Mas essa é uma definição imprecisa. É como falar que a internet é um meio de comunicação. Mas o que diferencia ela do telefone? Já existia dinheiro digital muito antes de cripto, com os cartões de crédito e débito.

CARTEIRAS NÃO CUSTODIAIS

Há um ditado que diz: “not your keys, not your coins”. Ele quer dizer que, se você não tem as chaves criptográficas da sua carteira, as moedas não são suas de verdade. Isso porque, se você mantém as suas criptomoedas em uma exchange, o seu dinheiro pode acabar bloqueado.

INFLAÇÃO

O dinheiro que temos hoje fica nas mãos de entes centralizados, como o Estado. Muitas decisões tomadas por eles acabam gerando aumento de inflação. Isso significa perder o poder de compra. As consequências não são só números, pois afetam a qualidade de vida.

HISTÓRIA DO DINHEIRO

O dinheiro é uma tecnologia que evolui. Ele começou para substituir o escambo. Na Mesopotâmia, foi criada a primeira moeda, que era os grãos de cevada. Mais tarde, veio o ouro. O dinheiro de papel só surgiu muito depois, na China. Agora, vieram as criptomoedas.

Você pode escutar o episódio completo no YouTube ou no Spotify! O Simplificando Tudo tem novos episódios todas as terças-feiras, às 19h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Exit mobile version